18 agosto 2011





Eu te amo. Isso parece uma frase comum, batida, clichê. A frase que pessoas usam sem nem ter conhecimento sobre o outro alguém e muitos menos sem sentimentos.Mas eu te amo. Meu amor não cabe só nisso, e nem caberia em todas as linhas que eu escrevesse. Não cabe nem mesmo em meu peito, no meu corpo. Esse amor quer pular pra fora de mim. Esse amor quer falar, quer gritar. Esse amor me domina e me carrega pra qualquer lugar que ele quiser. Esse amor me move. Eu te amo tanto que não me conheço. Não sei como ele se renova. Mas ele renasce à cada dia. Eu pensei que enjoaria de você, mas me enganei. Esse amor não é doce demais, para me enjoar, e nem azedo demais, para me fazer renegar. É suave e picante, é leve e calmo. Esse amor é tudo que eu procurei em tantas pessoas, durante tanto tempo. Esse amor é tudo que eu procuro em outras pessoas, quando você não está. […] Enfim, esse amor, que é todo seu, que é todo nosso… É ele que aparenta me manter viva e revigorada.